ESTE BLOG NÃO POSSUI CONTEÚDO PORNOGRÁFICO

Desde o seu início em 2007, este blog evoluiu
e hoje, quase exclusivamente,
ocupa-se com a reflexão sobre a vida de um homossexual,
no contexto de sua fé católica.



_____________________________________________________________________________



17 de outubro de 2011

O Ano da Fé

O Vaticano divulgou hoje a Carta Apostólica "Porta fidei" ("A porta da fé"), com a qual o Papa Bento XVI proclama o Ano da Fé. Trata-se de período de 11 de outubro de 2012 (50º aniversário de abertura do Concílio Vaticano II) a 24 de novembro de 2013, Solenidade de Cristo Rei do Universo. "Será um momento de graça e de empenho para uma sempre mais plena conversão a Deus, para reforçar a nossa fé n'Ele e para anunciá-Lo com alegria ao homem do nosso tempo", explicou o Papa durante a Missa de encerramento do Encontro Novos Evangelizadores para a Nova Evangelização, que presidiu neste domingo, 16/10, na Basílica de São Pedro no Vaticano.

Leia a Carta do Papa aqui.

Para o contexto deste blog, achei muito interessante o seguinte trecho do texto de Bento XVI (os grifos são meus):

O Ano da Fé será uma ocasião propícia também para intensificar o testemunho da caridade. Recorda São Paulo: «Agora permanecem estas três coisas: a fé, a esperança e a caridade; mas a maior de todas é a caridade» (1 Cor 13, 13). Com palavras ainda mais incisivas – que não cessam de empenhar os cristãos –, afirmava o apóstolo Tiago: «De que aproveita, irmãos, que alguém diga que tem fé, se não tiver obras de fé? Acaso essa fé poderá salvá-lo? Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e precisarem de alimento quotidiano, e um de vós lhes disser: “Ide em paz, tratai de vos aquecer e de matar a fome”, mas não lhes dais o que é necessário ao corpo, de que lhes aproveitará? Assim também a fé: se ela não tiver obras, está completamente morta. Mais ainda! Poderá alguém alegar sensatamente: “Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me então a tua fé sem obras, que eu, pelas minhas obras, te mostrarei a minha fé”» (Tg 2, 14-18).

A fé sem a caridade não dá fruto, e a caridade sem a fé seria um sentimento constantemente à mercê da dúvida. Fé e caridade reclamam-se mutuamente, de tal modo que uma consente à outra de realizar o seu caminho. De fato, não poucos cristãos dedicam amorosamente a sua vida a quem vive sozinho, marginalizado ou excluído, considerando-o como o primeiro a quem atender e o mais importante a socorrer, porque é precisamente nele que se espelha o próprio rosto de Cristo. Em virtude da fé, podemos reconhecer naqueles que pedem o nosso amor o rosto do Senhor ressuscitado. «Sempre que fizestes isto a um dos meus irmãos mais pequeninos, a Mim mesmo o fizestes» (Mt 25, 40): estas palavras de Jesus são uma advertência que não se deve esquecer e um convite perene a devolvermos aquele amor com que Ele cuida de nós. É a fé que permite reconhecer Cristo, e é o seu próprio amor que impele a socorrê-Lo sempre que Se faz próximo nosso no caminho da vida. Sustentados pela fé, olhamos com esperança o nosso serviço no mundo, aguardando «novos céus e uma nova terra, onde habite a justiça» (2 Pd 3, 13; cf. Ap 21, 1). ["Porta fidei", n. 14]

Agora (e sempre) a questão é de os católicos e demais seres humanos de boa vontade seguirem o ensinamento do Papa...

18 comentários:

  1. QUERIA PODER CONTEMPLAR O FIM DE SUA VIDA, RAPAZ.
    O DESESPERO DE SABER QUE NÃO IRÁ PARA O CÉU SE NÃO MUDAR DE CONDUTA:


    Levítico 18, 22-24 – Disse o Senhor: Não te deitarás com um homem como se faz com mulher; é coisa abominável. Não terás comércio carnal com nenhum animal, contaminando-te com ele. A mulher não se ponha diante de um animal para unir-se com ele: é uma perversão. Não vos contaminareis com nenhuma dessas coisas, porque com todas elas se contaminaram os povos que eu expulsarei de diante de os.

    Levítico 20, 13 – Se um homem usar com outro homem, como se fosse mulher, ambos cometeram uma torpeza abominável; serão punidos de morte e sua morte recairá sobre eles.

    I Coríntios 6, 9-10 – Acaso não sabeis que os injustos não terão parte no reino de Deus? Não vos iludais: nem fornicadores, nem idólatras, nem adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem gananciosos, nem ébrios, nem maldizentes, nem rapaces terão parte no reino de Deus.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A isto se chama cegueira. Uma leitura errada da bíblia. Eu acredito num Deus de amor, um Deus que ama cada filho e filha. Porquê que alguns cristãos se acham no direito de apontar o dedo? Lembro-me precisamente da cena de Jesus para com a mulher adultera, quando os fariseus daquele tempo queriam apedrejar a mulher "quem nunca tiver pecado que atire a primeira pedra". Ao ler este seu comentário vejo o comentário dos fariseus de há 2000 anos atrás. Ainda temos muitos fariseus por aí espalhados tendo como certeza um lugar no céu... Se calhar entramos nós primeiro pois somos os prediletos do Pai (os pobres, os pecadores, os injustiçados, as viúvas, os doentes, as crianças)

      Excluir
    2. Ter caridade não quer desculpa para fazer o que quiser... o dono da empresa impõe as regras para quer permanecer nela, o dono da casa é quem impõe o que lhe agrada ou não, da mesma forma tudo recebemos de graça na condição de criaturas e somente a Ele devemos a obediência. Libertinagem não quer dizer liberdade.

      Excluir
  2. QUERO VER SE TERÁ VALENTIA PARA PUBLICAR ISSO!!!

    ResponderExcluir
  3. Prezado "Anônimo", você notou que os dois comentários seus começam expressando o seu desejo? Procurei satisfazer o segundo: "quero ver se terá valentia...". Infelizmente, não posso garantir a satisfação do seu primeiro desejo: "Queria poder contemplar o fim de sua vida...". Em primeiro lugar, não faço ideia onde e quando irá acontecer isso, para poder convidá-lo. Segundo, não tenho tanta certeza se sou eu que vai primeiro. Mas podemos aproveitar a ocasião para conversar, justamente, sobre os desejos. Eu tenho os meus e você, os seus. Você sabe controlá-los todos por inteiro? O surgimento de um desejo depende de sua vontade? Você acha que eu sou homossexual, porque quero? Você considera o ato de "contemplar o desespero de alguém diante da morte" uma atitude de caridade cristã? Ou você é como o fariseu que dizia no templo: "Obrigado, Senhor, que eu não sou como este pecador"? Sinceramente, tenho pena de você...

    Obs.: Procure estudar um pouco de teologia bíblica para saber interpretar corretamente a Palavra de Deus.

    ResponderExcluir
  4. Querido Teleny, quero te parabenizar porque hoje vivemos numa sociedade totalmente hipócrita que usa a Palavra de Deus para ocultar seus desejos e condenar aqueles que são amados por Deus como qualquer pessoa. Nenhum ser humano deixa de ser filho de Deus pelo fato de fazer uma opção sexual "diferente". Na verdade seremos salvos nao pela nossa hipocrisia religiosa, mas pelo bem praticado aos mais necessitados em todos os seus aspectos. Espero em Deus que todos os cristãos católicos ou não aprendam que o que vverdadeiramente agrada a Deus é a misericórdia e não o julgamento farisaico.

    ResponderExcluir
  5. Sacerdote Católico11 de setembro de 2012 12:19

    Depois de Ler com olhos de Ler o texto do Papa, Magistério autentico da Igreja, depois de ler o que diz o Catecismo da Igreja Católica, resta-me dizer ao Anônimo, que na verdade quem está fora da Igreja una Santa Católica e Apostólica é ele. Meu amigo, sou Padre, estudei teologia, vou lendo muita coisa sobre Moral e a lhe garanto que a Igreja procura hoje dar passos lentos, mas passos no reconhecimento da homosexualidade como uma realidade concreta, que não resulta de uma escolha, mas de uma forma de ser, que resulta de muitas variantes, desde o seu nascimento, Por isso existem jovens que entram na puberdade e sentem os seus primeiros impulsos homosexuais. A Igreja deixou de considerar a homosexualidade uma doença. Não lhe chama sexualidade alternativa nem nada dessas coisas... ela procura a verdade, não a sabe toda. A Igreja é detentora de Toda a Verdade porque a sua cabeça é Cristo, mas não a sabe toda, vai procurando com o sopro do Espirito Santo descobri-la. Por isso ela já aprendeu que em questões que envolvam a sexualidade, deve ir muito cautelosa.
    O reino dos céus não está dividido de acordo com a sexualidade de cada um, mas pela caridade. E de acordo com aquilo que você escreve, pensa e age, na realidade não ficará no Céu. O Teleny possivelmente estará, porque é equilibrado, caridoso até para com você que o xinga. Jesus diz com clareza que nem todos os que dizem: Senhor Senhor, entrarão no Reino dos Céus.
    Como sacerdote católico me envergonho de fariseus que se armam em Deus e querem fazer eles mesmo o Julgamento final, de dividirem a salvação de acordo com a sexualidade de cada um.
    Acorda meu chapa, o mundo maléfico, onde tudo é pecado, acabou. A Igreja tem de falar do Amor de Deus, e apresentar esse Amor de Deus não essa sua forma destorcida e deformada de Deus e de Jesus.
    Tou vendo que tenho de passar a vir aqui....

    ResponderExcluir
  6. Sou sacerdote católico... e creio que a missão de Jesus nunca foi de condenar as pessoas, mas de reconduzi-las... não foi de expulsar mas de acolher... veja os evangelhos, estão carregados da atitude amorosa de Deus por meio de seu Filho... os homens tende a desviar a ação de Deus a partir de si mesmo, da não aceitação de si por isso julga e condena as pessoas em nome da Fé... o fanatismo religioso tende a distanciar as pessoas de um Deus amoroso e aproximar de um Deus cruel e vingativo... creio ser necessário um estudo e uma vivencia da Palavra para compreende-la ao inves de ficar na periferia da leitura tirando conclusões e julgando as pessoas... DEUS É AMOR, PACIENCIA E PERDÃO... as pessoas são chamadas a ser feliz e não robos das interpretações humanas... DEUS AMA OS SEUS...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. JESUS SEMPRE ACOLHE AQUELES QUE QUEREM SER ACOLHIDOS POR MEIO DO ARREPENDIMENTO DOS PECADOS E DA CONVERSÃO. "VÁ E NAO PEQUES MAIS...". SABEMOS QUE MUITOS NAO FORAM ACOLHIDOS SIMPLESMENTE PORQUE NAO SE ARREPENDERAM DOS PECADOS COMETIDOS. A MISERICÓRDIA DE DEUS E SEU AMOR NAO ANULAM A SUA JUSTIÇA.OS FARISEUS TAMBÉM FAZIAM CARIDADE, DIZIAM "SENHOR, SENHOR", E MESMO ASSIM ERAM CRITICADOS POR JESUS. TEMOS FORTE RECUSA DAQUILO QUE NOS CONDENA, ASSIM TAMBÉM FAZEMOS COM A BÍBLIA QUANDO ELA FALA DOS NOSSOS PECADOS.

      Excluir
  7. Gostei do Blog, parabéns, é muito sensato e sincero!

    ResponderExcluir
  8. "NO ENTARDECER DE NOSSAS VIDAS SEREMOS JULGADOS PELO AMOR" (S.JOAÕ DA CRUZ)

    PARABENS PADRE PELA SUA BELA RESPOSTA. ROGO A DEUS QUE ESTA SEJA A IGREJA QUE QUEREMOS. UMA IGREJA QUE NOS ACOLHA E NOS RESPEITE.

    O JESUS QUE CREIO É BEM MAIOR DO QUE AQUELA VISÃO QUE SOMENTE PUNE, JULGA, O MEU É AQUELE QUE ME AMA, ACOLHE E PERDOA. A PROPRIA PALAVRA DE DEUS DIZ QUE DEUA É AMOR!
    CREIO QUE O MAIOR PECADO É NÃO AMAR E RECRIMINAR.
    MUITOS VEEM O CISCO EM NOSSO OLHO E ESQUECEM DE VER A TRAVE NO PROPRIO OLHO.
    NOSSO IRMÃO NOS VEEM COMO DOENTES, SEM VERGONHAS E SIIM POR DIANTE. NÃO ENTENDER QUE SIMPLISMENTE GOSTAMOS DE AMAR.
    DEIXEMOS O JULGAMENTO SOMENTE PARA NOSSO SENHOR, QUE SEM DUVIDA ALGUMA, NOS JULGARA COM AMOR E COMPAIXÃO.

    ResponderExcluir
  9. Agradeço muito pelos comentários! Vocês acabaram de me dar um novo ânimo para continuar escrevendo aqui...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho um filho homossexual .Ele sabe que eu o amo demais.estou sempre apoiando-o,mas ele sabe que eu não concordo com a opção dele.Essa atitude foge ao principio da criação"Deus criou o homem a sua imagem e semelhança e a mulher para sua companhia.Eu amo muito meu filho,mas não acetarei nunca um relacionamento com outro homem.Não condeno ,SÓ DEUS pode julgar.Tambem tenho meus pecados.A PAZ DE CRISTO.

      Excluir
  10. oi, bom dia meu amigo,procurando algo sobre o ano da fé encontrei o seu blog.fiquei contente por saber da sua colaboração com a divulgação dos temas da nossa religião.sou religioso,membro da congregação servos do sagrado coração.não sou gay.curso o 3º ano de teologia.gostaria de falar com você pra gente conversar um pouco.se puder me lígue.
    (98) 9913 5868 - oi / (98) 8207 8836 - tim.
    um grande abraço.Ir. Antonio Francisco Silva.

    ResponderExcluir
  11. Procurando imagens do logo do ano da fé acabei me deparando com a imagem postada no seu blog. Caríssimo, não entrarei no discurso da sua opção sexual (Visto que não se pode afirmar, se de fato é uma opção. Mas, respeitando a sua liberdade e um espaço que é seu (o blog) penso que A IGREJA Católica já tem bastante pessoas que buscam desmoralizá-la enquanto Instituição religiosa e enquanto portadora da fé Cristã.Não precisa que mas pessoas façam isso. Penso que você tem um carinho muito grande para com a Igreja, mas o seu blog, na forma como você apresenta a Igreja acaba por contradizê-la e me deixa triste em ver que sacerdotes que tiveram tantos anos de formação apoiem isso.De fato a Igreja não julga e nem condena, ama o pecador e repudia o pecado, mas o que ela professa é uma coisa e o que você propõem em seu blog é outra. Veja a mensagem de natal do Papa para este ano.

    ResponderExcluir
  12. Se vocês acreditam que Deus existe, já sabem que nós, (todos) é que temos que nos dobrar a Ele, e não Ele a nossa vontade... é uma loucura total esse pensamente de que querer dobrar uma doutrina a vosso bel prazer... é mais fácil esperar o fim do mundo.

    ResponderExcluir
  13. Também procurando imagens sobre o ano da fé, encontrei seu blog, tenho um irmão homosexual e sou religiosa. A Igreja precisa de pessoas como vc pra mostrar para o mundo que todos somos filhos de Deus e amados por Ele e que tbm temos condições de viver nosso estado de vida na fidelidade ao que Deus sonha pra gente. Te desejo força e mta fé, Deus te ama mto. Fique com Deus!

    ResponderExcluir