ESTE BLOG NÃO POSSUI CONTEÚDO PORNOGRÁFICO

Desde o seu início em 2007, este blog evoluiu
e hoje, quase exclusivamente,
ocupa-se com a reflexão sobre a vida de um homossexual,
no contexto de sua fé católica.



_____________________________________________________________________________



27 de julho de 2013

Conversa com o Fulano

Fulano: É verdade que você participou de um encontro de gays?
Eu: Verdade! Foi o 1º Encontro de Relatos e Experiências “O jovem homossexual na Igreja”, promovido pelo Grupo “Diversidade Católica”, no contexto da JMJ Rio2013. Foi ótimo, por sinal!
Fulano: Hm, sei, encontro de gays. Então, qual é a sua opção sexual?
Eu: A minha opção sexual? No momento, é o celibato, quer dizer, não estou com ninguém...
Fulano: Ah, você sabe do que estou falando! Qual é a sua opção na cama?
Eu: Opção na cama? Geralmente adormeço de lado. Esquerdo...
Fulano: Você não entende! Estou perguntando se você é homem, ou mulher!
Eu: Vi uma reportagem sobre o censo realizado, há um tempo, na Rússia. Filmaram uma jovem agente que foi entrevistar o presidente Putin. Ela simplesmente leu as perguntas e a primeira foi: qual é o seu sexo. É homem, ou mulher? A matéria dizia que aquela jovem só não foi presa porque o presidente achou muito engraçado tudo isso. Ora, sou homem, quer ver a prova?
Fulano: Que isso? Que prova?
Eu: Olha, eu faço barba, tenho a voz grossa e tenho também outras coisas que só o homem tem. Você não lê a Bíblia? Deus fez o homem e a mulher. Bem, em grande parte são homens e mulheres heterossexuais. Mas alguns não são...
Fulano: Você quer dizer, são homossexuais e lésbicas?
Eu: Não. As lésbicas também são homossexuais. O termo vem da antiga língua grega. “Homos” quer dizer “igual” e “sexus” é o sexo. As pessoas homossexuais sentem atração física, emocional, estética, afetiva, em relação aos indivíduos do mesmo sexo. E isso acontece tanto entre homens, quanto entre as mulheres.
Fulano: Ah, é? Não sabia... Então, é isso que eu estou perguntando, desde o início.
Eu: Você quer saber, então, qual é a minha orientação sexual? Ou, melhor, a minha identidade sexual?
Fulano: Opção, orientação, identidade... Tudo mesma coisa!
Eu: Não é! De acordo com o Aurélio, opção é a faculdade, o direito, ou a ação de optar, escolher entre duas, ou várias coisas. Eu li, recentemente, um discurso do Papa Bento XVI que critica uma “filosofia da sexualidade, sob o vocábulo «gender - gênero». Ele diz: “De acordo com tal filosofia, o sexo já não é um dado originário da natureza que o homem deve aceitar e preencher pessoalmente de significado, mas uma função social que cada qual decide autonomamente, enquanto até agora era a sociedade quem a decidia. (...) O homem contesta o fato de possuir uma natureza pré-constituída pela sua corporeidade, que caracteriza o ser humano. Nega a sua própria natureza, decidindo que esta não lhe é dada como um fato pré-constituído, mas é ele próprio quem a cria”. E prossegue: “Onde a liberdade do fazer se torna liberdade de fazer-se por si mesmo, chega-se necessariamente a negar o próprio Criador; e, consequentemente, o próprio homem como criatura de Deus, como imagem de Deus, é degradado na essência do seu ser”. Logo, não existe tal de “opção sexual”. Eu usaria o termo “orientação”, mas não no sentido de que eu teria me orientado. Não sou eu que orienta a sexualidade. É ela que me orienta, fazendo com que eu me volte para uma, ou outra direção. E quanto à identidade, em certo sentido, é quando eu me identifico com a minha sexualidade. Para muita gente é um processo longo e, muitas vezes, bastante difícil e doloroso. Com bastante frequência as pessoas dizem de um ato de “assumir” a (homo)sexualidade, seja perante si mesmo, seja diante dos outros. E quando eu fizer essa opção de me assumir perante as pessoas, aí sim, você vai saber, se eu sou gay, ou não. Pois, é isso que você quer saber, não é?
Fulano: Quer dizer, há possibilidade de você virar gay?
Eu: Sim, existe essa possibilidade. Só precisaria de ser um gay, no máximo, do meu tamanho, porque se for maior, eu poderia não conseguir virar.
Fulano: Hã?
Eu: E também depende da posição em que ele estaria. Se estiver deitado, é sempre mais fácil virar um magrinho, do que um do tipo Jô Soares, já imaginou? Agora, em pé...
Fulano: Poxa, é tão difícil conversar com você!
Eu: Você acha difícil? Vou citar, de novo, o Papa Bento XVI: “o primeiro obstáculo que encontramos é um problema de linguagem”... É da Encíclica “Deus caritas est”...

Um comentário:

  1. Tem umas pessoas com quem é difícil mesmo conversar... rs ;-)

    ResponderExcluir